Vida em Condomínio

São vários os atrativos que influenciam as pessoas a optar por um vida em condomínio, dois bons exemplos são a busca por segurança e privacidade. Entretanto as características desse tipo de vida podem gerar algumas dúvidas na hora de decidir se mudar para um estabelecimento onde os vizinhos estão a uma porta de distância  e dividem as mesmas áreas comuns. Questões como, o que fazer em casos de barulho excessivo? O que acontece se alguma taxa deixa de ser paga? O que acontece se algum desconhecido entrar no prédio?

Dois direitos fundamentais para a vida em condomínio são: o direito de propriedade e o direito à privacidade. Contudo, eles não são ilimitados, e exigem um certo bom senso em sua aplicação. Para resolver divergências, é imprescindível que os condomínios disponham de uma convenção própria e de um regimento interno, documentos que regulam o convívio social dos moradores, o uso das áreas comuns, que dão informações a repeito das vagas de garagem dentre outras coisas. Em caso de brigas entre vizinhos, o recomendado é procurar as duas partes para tentar resolver a questão de maneira amigável. Se essa tentativa falhar, deve-se recorrer à administração do condomínio, responsável por valer as normas da convenção e o regimento interno do condomínio. Somente em últimos caso as desavenças devem ser levadas à justiça. 

Os problemas com barulho, que com certeza são os mais comuns em condomínios, são as maiores causas de brigas entre vizinhos. É comum que no regimento, esteja estipulado um horário limite, mas é necessário contar com o bom senso. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) diz que os níveis aceitáveis de ruido equivalem a 55 decibéis no período diurno e 35 no noturno. Essa é a regra que o judiciário recorre quando é preciso analisar casos desse gênero. 

Em casos de inadimplência, do mesmo modo com nos casos de divergências no condomínio,a melhor saída é tentar um acordo com o condômino inadimplente sem procedimento judicial. A justiça só deverá ser acionada caso o condômino se recuse a pagar a dívida.


Ao procurar um condomínio para morar, deve-se estar atento ao nível de segurança que o mesmo oferece. Casos de invasão, assaltos e arrastões em condomínios estão cada vez mais frequentes nos dias atuais, portanto é desejável que o condomínio que será escolhido disponha de um sistema de controle de acesso eficiente. Condomínios que contam com equipamentos como, leitor biométricocâmeras de segurança, portaria remota, muros altos, portões e cancelas reforçados são geralmente os mais seguros para se morar.

Desenvolvido com tecnologia Venda e Cia
Feirão da Construção © 2018